Exército de Terracota!

E, finalmente, chegou. O exército de terracota!
Muita história antes de tudo.
Os Guerreiros de Xian, como também são conhecidos, é uma herança que remete ao primeiro imperador da China, o Qin Shi Huang Di, que governou de 247 a.C. à 221 a.C (quase que ontem!).
A cultura chinesa prega que, quando alguém morre, leva tudo dessa vida para a outra. Sendo assim, os imperadores construíam verdadeiros palácios subterrâneos para servirem de mausoléus. O do Imperador Qin tinha cerca de 56 km²! Pois então… Entre várias coisas que foram enterradas com o imperador, como seus pratos e tesouros favoritos, 3000 concubinas (sim, enterradas vivas!) e até mesmo seus animais favoritos, estava o Exército de Terracota: cerca de oito mil estátuas de guerreiros, cavalos e carruagens todos feitos de forma única e diferenciada em terracota (pra quem não sabe o que é terracota, clica aqui que o Wikipedia explica!).
Reza a lenda que nenhum dos guerreiros é igual ao outro, todos eles tendo um penteado, um uniforme ou uma expressão diferenciada.
Mas, todo esse tempo embaixo da terra, o Exército só foi descoberto em 1974, por um fazendeiro que furava um poço para construir uma cisterna. Aí ele achou uma das estátuas, chamou o governo e tã-rãm: mais um local pra gente visitar na China!!!
E fato divertido: o fazendeiro que desocbriu está vivo até hoje, ainda mora no local e fica lá, autografando livros e tirando fotos com os turistas. Fotinha essa que rendeu uma aparição no Jacaré Banguela!

Até o Bill Clinton apareceu na foto...

Até o Bill Clinton apareceu na foto...


Mas o mais importante mesmo é o Exército, né?
Então, vamos as fotos.
Na primeira, tá a pessoa que ficou mais feliz de ir lá: o Breno. Tava igual criança em manhã de natal andando pelas galerias do mausoléu (frase estranha essa, né?).
Eu, o Breno e a galera lá atrás!

Eu, o Breno e a galera lá atrás!


A segunda, ainda com o Breno, para mostrar o tamanho aproximado das estátuas. Esse aí na foto é o “kneeling archer” ou arqueiro ajoelhado.
Breno e o Arqueiro de Terracota

Breno e o Arqueiro de Terracota


O mais interessante é notar os detalher mesmo… O cuidado com o acabamento, o cabelo, os sapatos, as roupas. E tinha algumas que ainda tinham traços da coloração feita na época!
Ainda hoje tá super na moda com essas tranças!

Ainda hoje tá super na moda com essas tranças!


Detalhe da botinha antiderrapante: segurança acima de tudo!

Detalhe da botinha antiderrapante: segurança acima de tudo!


Lógico que existem contratempos em um lugar desse tamanho e imponência, né?
Ainda tem muitos guerreiros que não foram restaurados, outros que foram danificados por aquele terremoto de 2008 e teve ainda um general doidão que incendiou o mausoléu do Qin numa revolução ocorrida apenas 5 anos depois de sua morte.
Vítimas de incêndios ou terremotos...

Vítimas de incêndios ou terremotos...


Então é isso! O Exército de Terracota do Imperador Qin! A viagem para XiAn foi motivada por esse local, a gente aproveitou muito e conheceu muita coisa que nem imaginávamos sobre a cultura chinesa.
Mas ainda não acabooou! Ainda tem mais coisinhas para contar sobre essa viagem… Mas isso fica para o próximo post!
Bye-Bye

Bye-Bye

Edição: achei uma foto super engraçada aqui que não tinha colocado no post original – eu e o Breno de Guerreiros de Terracota!

Nós, guerreiros!

Nós, guerreiros!

Anúncios
Published in: on 27/07/2010 at 17:57  Comments (7)  
Tags: , , , , ,

Chegando em Xi’An

Fomos para Xi’An no dia 18 e voltamos dia 20. Foi o presente de dia dos namorados que o Breno me deu e o Guilherme deu para a Fernanda.
Xi’An é capital da província de Shaanxi e foi capital da China de 255 a.C. até o ano de 907. É uma cidade muito bonita e, apesar de ser extremamente turística por abrigar o famoso Exército de Terracota, ela não é muito preparada em termos gastronômicos para receber a galera do ocidente.
Mas, enfim, chegamos, fomos para o hotel, deixamos a mala e já fomos passear.
Conhecemos a Torre do Sino e a Torre do Tambor. Nessas torres vimos um show com instrumentos antiquíssimos e umas dancinhas bem estranhas e, lógico, engraçadíssimas.

Drum and Bell Tower.

Drum and Bell Tower.


Depois fomos conhecer o Quarteirão Mulçumano, onde fica uma das maiores mesquitas existentes na China. Além de ser um excelente lugar para fazer compras de todo tipo de coisa: comida mulçumana (com um toque chinês, claro), sapatos, badulaques de todos os tipos!
Alguém sabe o que isso quer dizer? Nem eu...

Alguém sabe o que isso quer dizer? Nem eu...


E as refeições lá foram feitas alternando entre Subway e McDonald’s.
Proximo post: Guerreiros de Terracota!

Published in: on 07/07/2010 at 18:38  Comments (3)  
Tags: , , ,