Museu Banpo

Depois de demorar praticamente um mês para atualizar… Não, eu ainda não vou falar sobre os Guerreiros de Terracota. Mas, sabe como é, né? Antes de ir lá a gente visitou o Museu Banpo e eu tô tentando manter a ordem cronológica da coisa toda…!
Mas então. O Museu Banpo é um sítio arqueológico de mais de 6000 anos de idade… É incrível chegar num lugar e ver onde as pessoas viveram há tanto tempo!

Eu e a Fê na entrada do Museu

Eu e a Fê na entrada do Museu

E é super legal lá… É possível ver a fundação das casas, a organização de toda uma sociedade do período Neolítico e até a entender um pouco a maneira como eles viviam.
As casas eram provavelmente feitas de madeira e barro, em formatos circulares e com uma espécie de buraco mais fundo no solo para armazenar a comida e manter os alimentos frescos e outro buraco no centro da casa para manter uma fogueira que aquecia todos.

Eu e o Breno com as fundações das casas ao fundo.

Eu e o Breno com as fundações das casas ao fundo.

E o mais legal é que as escavações descobriram algumas relíquias praticamente intactas, que ajudou muito no estudo da história do povo. Por exemplo: quando alguém morria, mas tinha levado uma vida boa e era uma boa pessoa, era enterrado virado para cima (como hoje em dia) e com uma porção de objetos pessoais, vasos de cerâmicas e outras coisas que poderia precisar “do outro lado”.

Restos mortais de uma "boa pessoa"

Restos mortais de uma "boa pessoa"

Mas se o morto fosse alguém ruim, um assassino ou mesmo um traidor ou ladrão, era enterrado com o rosto virado para baixo e sem objetos pessoais para acompanhar. O fato de enterrar para baixo é que fica mais rápido de ir para o inferno, pegou? (Tá, isso é coisa que eu pensei, ninguém falou pra mim mas eu achei uma conclusão lógica!).

Restos mortais de uma "pessoa ruim"

Restos mortais de uma "pessoa ruim"

Então, é isso… O Museu Banpo! Agora eu prometo, o próximo post realmente é sobre os Exército de Terracota.

Mas antes que eu me esqueça… Como em todos os outros lugares na China e no mundo, tem lojinhas de todos os tipos na saída do museu. Inclusive tem uma que vende pinturas de fazendeiros que vivem na região…
Só queria saber o que passa na cabeça do que pintou essa imagem abaixo:

Xixi, que delícia!

Xixi, que delícia!

Anúncios
Published in: on 21/07/2010 at 18:51  Comments (5)  
Tags: , , , , , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://jusantana.wordpress.com/2010/07/21/museu-banpo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

5 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Mais uma vez, foi muito bom acompanhar vocês.
    Grande abraço e tudo de bom!

    Na foto “Xixi, que delícia!”, vc reparou que rolou uma lambidinha no traseiro do boizin… xD

    • pois é… e esse nem era dos piores quadros que tinha lá!

  2. Pqp! Que fazendeiro doente!! Pior que eu e minhas teorias do porquê dos caras maus serem enterrados de bruços.

    Legais seus passeios (isso foi dito por entre lábios cerrados enquanto eu pensava “eu te odeio!” hahaha)

    • pois é… e esse nem era dos piores quadros que tinha lá!

      vem pra cá que eu te levo pra passear, vem!

  3. […] do topo da Torre do Sino! Na Vila Neolítica de Banpo demos sorte. Agora tinha um museu que na época em que eu e o Breno fomos não estava em funcionamento. Tem uma explicação de como o povo caçava […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: